O esporte como força social

6/Abr/2017
O esporte como força social Ampliar imagem (© Centro Alemão de Informação)

Há mais de 50 anos, o Ministério das Relações Externas fomenta projetos para o desenvolvimento do esporte em todo o mundo. Uma entrevista sucinta sobre metas e prioridades com Patrick Dzierzon, do Departamento de Relações Esportivas Internacionais no Ministério das Relações Externas.

Sr. Dzierzon, o Fomento Esportivo Internacional é, há décadas, um importante instrumento da política cultural e educacional externa. Há dois anos, o formato foi ampliado. Em que sentido?

Desde 2015, o Fomento Esportivo enfoca com maior ênfase o nível político, sem descuidar dos temas “clássicos”. Por isso, ampliamos a área dos parceiros – entre outros, com Streetfootballworld, Discover Football, Right to Play e Mifalot – e estabelecemos três prioridades políticas e regionais. Elas são, em primeiro lugar, o trabalho com os refugiados, os temas de gênero e a inclusão, e em segundo lugar, o Oriente Próximo e Médio, a Índia e a África.

O senhor pode dar um exemplo?

Atualmente, cerca de 65 milhões de pessoas de todo o mundo são refugiadas – nunca houve tantas desde o fim da Segunda Guerra Mundial. A metade delas são crianças e menores de idade, que necessitam de proteção especial. O motivo principal para a fuga e o desterro são os conflitos violentos, atualmente de forma especial na Síria. Como país vizinho, o Líbano arca com uma grande sobrecarga através da acolhida de um número muito grande de refugiados da Síria. Ao lado dos instrumentos tradicionais da ajuda humanitária e de programas de estabilização, o Ministério das Relações Externas tenta também, através do Fomento Esportivo Internacional, oferecer uma perspectiva às pessoas fugitivas, como também dar apoio à população local, a fim de incentivar um convívio pacífico entre os diferentes grupos, unindo-os em projetos esportivos conjuntos. Com isso, são transmitidos não apenas conteúdos esportivos, também a competência social é incentivada.

Como surgem esses programas?

Através do estabelecimento de prioridades políticas e regionais, o Ministério das Relações Externas define para os mediadores o âmbito do Fomento Esportivo Internacional. As organizações mediadoras dirigem-se ao Ministério das Relações Externas com os requerimentos de fomento dos projetos. Geralmente, esses projetos são concebidos por mediadores alemães ou internacionais, em conjunto com associações locais ou ONGs.

O fomento esportivo internacional existe desde o início da década de 1960. Qual é o seu balanço parcial?

Desde que passou a existir, o Fomento Esportivo Internacional cobre com seus projetos um amplo leque de países, disciplinas esportivas e iniciativas. Não é nenhuma nova constatação, a de que, com futebol e esporte de maneira geral, não podemos solucionar as grandes crises do mundo, mas em muitos casos podemos contribuir para que as pessoas se juntem, aprendam a conhecer-se e valorizar-se reciprocamente, a fim de que preconceitos sejam eliminados e possam ser superadas assim as barreiras mentais. E, como Ministério das Relações Externas, nós fomentamos os projetos esportivos exatamente por esse motivo, há mais de 50 anos. A força social, que a cultura pode desdobrar, torna-se especialmente visível no esporte.

Dia Internacional do Esporte a Serviço do Desenvolvimento e da Paz, em 6 de abril

© Deutschland.de

O esporte como força social

Em cima da hora

Previsão do tempo

Brasilia:
(24.05.2017)
26 °C

Hora e tempo na Alemanha

Berlin:
22:34:59 7 °C
O serviço meterológico alemão

Facebook do Centro Alemão de Informação

Twitter do Centro Alemão de Informação