Permanência de longa duração na Alemanha

Em princípio, estrangeiros que pretendem permanecer por mais de três meses na Alemanha ou que pretendem exercer uma atividade remunerada são obrigados a solicitar visto. Estão excluídos cidadãos da União Europeia, dos países do EEE (Espaço Econômico Europeu) e da Suíça.

Os cidadãos da Austrália, do Canadá, dos EUA, de Israel, do Japão, da Nova Zelândia e da República da Coreia também podem solicitar o título de permanência exigido após a entrada na Alemanha. O mesmo se aplica aos cidadãos de Andorra, do Brasil, de Honduras, Mônaco e São Marinho, sempre quando a permanência não estiver destinada a exercer atividade remunerada. Para todas as pessoas de outra cidadania vale: em princípio, o visto para uma permanência mais longa deve ser solicitado na representação alemã competente antes da entrada no país. Em princípio, se faz necessária a aprovação do órgão público competente na Alemanha.

Devido ao Regulamento 265/2010, com um visto nacional ("D-Visum") e um documento de viagem válido, agora é possível circular livremente por, no máximo, três meses para cada período de seis meses no Espaço Schengen. Isso inclui os seguintes países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

Procedimento de requerimento do visto