Abertura da Câmara de Comércio e Industria Brasil-Alemanha do Ceará

O Presidente  da  Câmara de Comércio  e Industria  Brasil-Alemanha  do Ceará Dieter Gerding e sua jovem equipe  de  diretoras e  diretores receberam no ultimo dia 27.10.2016  a  Cônsul  Geral da Alemanha  para o Nordeste,  Sra.  Maria  Könning – de Siqueira  Regueira, Sr. Roberto Bonardío  da Thyssen-Krupp além do Sr.  Norbert  Bergmann, Diretor  Regional  da  Hamburg-Sued na ocasião da inauguração da Câmara de Comércio  e Industria  Brasil-Alemanha  do Ceará. A Câmara  tem por objetivo dentre outros, a cooperação  entre  o Estado do Ceará  e a Alemanha, voltada para a prospecção de oportunidades e construção de  plataformas  duradoras  de cooperação  e  investimento. A cooperação  e parcerias se estenderão além das tradicionais áreas de atuação no Comercio e Industria para também  Construção  Civil,  Turismo,  Intercambio  Acadêmico  bem como Cultura  e Arte. O evento contou com a presença de diversas personalidades do meio politico, empresarial e acadêmico do Estado do Ceará.

Discurso de Inauguração do Presidente da Câmara de Comércio e Industria Brasil-Alemanha do Ceará

Discurso de Boas Vindas à ocasião da Solenidade de Inauguração da  CCIBAC na  FIEC em 27.10.2016

Prezados Senhoras e Senhores,

É com muita honra que tomo posse enquanto Presidente  da  Câmara de Comércio  e Industria  Brasil-Alemanha  do Ceará.

Tenho a grata satisfação de apresentar-lhes uma jovem equipe de diretoras e diretores, da qual eu  sou  o jovem  a cumprir  - individualmente – mais  aniversários.

Esta equipe exercerá as suas funções com competência, pujança  e compromisso para com  o  Estado do Ceará  e a Alemanha. 

Agradeço a presença de todos os presentes a este evento.  É uma honra e alegria tê-los aqui esta noite.

 A diretoria desta nova Câmara dirige especiais agradecimentos a Consul Geral da Alemanha  para o  Nordeste,  a Sra.  Maria  Könning – de Siqueira  Regueira e  ao  Sr. Roberto Bonardío  da Thyssen-Krupp,   palestrantes neste  evento.  Agradecemos igualmente ao Sr.  Norbert  Bergmann, Diretor  Regional  da  Hamburg-Sued  de  Recife.

Criamos esta Câmara por  entender que  a  busca  por cooperação  entre  o Estado do Ceará  e Alemanha  carece  de  um  acompanhamento  contínuo de  uma  equipe local  com  grande  capilaridade  em  seu  trabalho  para  prospectar  oportunidades e construir  plataformas  duradouras  de cooperação  e  investimento.

 

Visitas pontuais de delegações da Alemanha ao Estado  e  vice-versa,  são  profícuas, raramente prescindem de um  “follow-up”, medida decisiva  para  o ser ou não ser de  um negócio.

 

A Delegação de Empresários e Representantes do Governo do Estado de Baden-Wuerttemberg/Alemanha – Capital Stuttgart também tomou ciência destas necessidades ao visitar o Estado do Ceará a poucos meses.  A delegação alemã recebeu, neste mesmo auditório em que nos encontramos agora, um maravilhoso briefing de empresários cearenses e representantes do Governo do Estado do Ceará acerca das  possibilidades e necessidades do Ceará.  Por outro lado, a  delegação  de    Baden-Wuerttemberg   apresentou  um leque  de  oportunidades  de  negócios que pareciam  feitos  especialmente para o  Ceará.   No ensejo desta  visita,  a  delegação  alemã  teve ainda a oportunidade de conhecer a   bem  desenvolvida ZPE, cujo Diretor Presidente. Sr. Maria Lima,     está conosco  esta  noite.  Na  sequencia  da  excursão informativa  à ZPE,  a  delegação  visitou  também  o formidável porto  de  Pecem. 

 

Concretizar-se-ia, naquele encontro,  a  ideia  de  dar  consistência  e  aprofundamento  de encontros  dessa   natureza  através de um  trabalho contínuo  na forma  de uma Câmara ; nasceu  assim a nossa  Câmara de  Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Ceará – com a sigla CCIBAC,    e objetivo de buscar cooperação  e parcerias  entre as partes:  nas áreas de   Comercio, Industria, Construção  Civil,  Turismo,  Intercambio  Acadêmico - e  aqui principalmente  com  Universidades Privadas Brasileiras - ,   Cultura  e Arte,  Cursos  Profissionalizantes, Participação  Ativa e/ou Passiva  em  Feiras  na Alemanha.   Porque menciono Universidades Privadas?    As Universidades Brasileiras Federais ou Municipais tem - se quiserem - um caminho aberto pelo DAAD – Serviço Alemão de Intercambio Acadêmico, ou - do lado brasileiro: a  CAPES  ou o  CNPq.

 

A Alemanha é mesmo o País das grandes feiras nacionais e internacionais.  Existem feiras para todos os gostos e interesses.  Via de regra, visitantes ou participantes saem das mesmas satisfeitos e até inspirados por ideias  novas,  aplicáveis  em  suas próprias  casas,   empresas   e/ou  em  empreendimentos  públicos. 

 

Esta nova Câmara se dispõe a  organizar, acompanhar – sob demanda -  tais  viagens  e visitas.

 

Estamos diante de um enorme campo de tecnologias energéticas inovadoras limpas,  principalmente  nas  áreas  de  energias  renováveis, oriundas  do vento (destaque  para a Wobben – pioneira  no Ceará e no  Brasil),  solar e biogás.

 

Seguiremos buscando a  eficiência  energética,  incluindo  isolamentos  térmicos  predial  de qualquer  sorte,  que  reduz, consideravelmente  o consumo de energia  elétrica

Sistemas de recuperação de águas de  esgoto,  movidos  a  energia  solar,  são também um  tópico que  vale  a pena  explorar,  principalmente  visando  as  regiões  de  chuvas  escassas  como  é  o caso do  NE, do qual o Ceará  faz parte.  Muitas dessas  tecnologias são de  baixo  custo de implementação  e podem  ser moduladas  conforme as necessidades  encontradas:   em residências, prédios  de apartamentos, condomínios e edifícios públicos  de  grande porte.  A proposta  é:    fechar  parcerias  entre  empresários  alemães  e  cearenses para  que  tais  equipamentos  possam  ser  fabricados  aqui no Ceará. 

 

Muitas das  tecnologias inovadoras  são  lançadas  no mercado alemão  e  exterior por  pequenas  e medias  empresas alemãs, o que  pensamos  seja um modelo  válido  também para o Ceará.   As pequenas e medias empresas alemãs  respondem  por  aprox.  65% do  PIB  nacional, o que permite  dizer  que  quanto maior  a  massiva presença no pais destas, mais  robusto  verifica-se  o  tecido  social,  proporcionando  equilíbrio  social e

econômico – simplesmente  o   bem-estar  de seu povo. 

 

Eu extrapolaria os minutos que  me foram  concedidos,  se tentasse  enumerar  e  explicar de  forma mais  abrangente   o  vasto campo das  possibilidades  que  existem  em  termos de parcerias entre o   Ceará  e a Alemanha.  Nosso objetivo é - de  forma  persistente - mostrar  as  oportunidades lá e  cá a  empresários, governantes  e  pesquisadores.  Precisamos  trabalhar – juntos – para alcançar  um intercambio  profícuo     entre o Ceará e a Alemanha,  e para isso  foi criada (digo de novo)    esta  Câmara  que  coloca-se  a sua  inteira  disposição.  

 

Eu não  poderia  deixar  de  fazer menção  especial  ao  grande  apoio  e  da  amizade  que tive  da Federação das Industrias do Ceara,   ao longo  dos  últimos  20  anos quando  conheci esta  grande  instituição  pela primeira  vez.   Deixo aqui o meu, o nosso muito obrigado ao Presidente da FIEC, Dr. Beto  Studart  e a  sua  fabulosa  equipe  que  ouve,  age e  faz.    

 

Em 2005 realizou-se em Fortaleza, com grande desenvoltura e competência  desta  Federação, o  muito  cobiçado  Encontro  Econômico Brasil-Alemanha que  acontece, anualmente – nos  anos pares na Alemanha – nos anos impares no Brasil. Há quase   2 semanas que  terminou   em Weimar/Turíngia, um dos berços da cultura alemã –um Encontro dessa natureza .  Em  2015,   Joinville, Sta. Catarina,  sediou o Encontro  em  solo brasileiro. Trata-se  de  um evento  que  reúne,   sempre,  algumas  centenas  pessoas  de ambos  os países, lideranças de   comercio e  industria, pesquisadores, consultores econômicos internacionais    e ministros  de  Estado  dos  2 países e   seus  assessores. As  noticias  de Weimar  são de  que  o Encontro  foi  um    grande  sucesso.

 

Talvez  estivesse  na hora  de o Ceará  novamente  lançar  a sua candidatura  para um dos  próximos  Encontros Econômicos  Brasil-Alemanha em  solo brasileiro. O Evento de 2005 recebeu notas muito boas, tanto dos participantes alemães como dos brasileiros.

 

Na esperança de que esta câmara possa trazer bons frutos para o Ceará e  para  Alemanha,  fico  por aqui e agradeço  a    atenção de todos.

 

Por ultimo não poderia deixar este púlpito sem fazer  uma  reverencia  especial ao meu  amigo  Dr. Eduardo  Bezerra, Diretor  do Centro Internacional da FIEC, que representa o Dr. Beto Studart esta noite. Tornou-se ao longo dos  anos que  nos conhecemos,  um   grande amigo  e    paciente orientador.

Caro Eduardo,  continuo  contando  com  vc.

(Peço  uma salva  de palmas  para  este extraordinário  homem!)

 

Muito  Obrigado